Bebidas tradicionalmente catarinenses

Se tem algo que está no imaginário do catarinense são quatro marcas de bebida que fizeram (e fazem) parte da infância de quem por aqui cresceu. E o Senhor Sabor relembra agora as delícias destas quatro empresas estaduais que ganharam o mercado angariando e contribuindo com experiências pessoais. Quais delas você mais se recorda?

foto_024-2016-pureza-floripa

Pureza
Tem 111 anos de tradição. Por isso a centenária é reconhecida por gerações. Surgiu em Rancho Queimado, no Sul catarinense. A primeira bebida foi a cerveja “Tira Prosa”, que mais tarde ganhou uma versão não-alcoólica chamada de “cerveja-doce”. Não tardou para ser fabricada no sabor guaraná e receber o nome de Pureza.

foto_027-2016-max-wilhelm-blumenau

Max Wilhelm
A Max Wilhelm nasceu em Jaraguá do Sul, mas transferiu o parque fabril para Blumenau, onde mantém até hoje. A fundação foi em 1925 e, atualmente, são 11 diferentes sabores de refrigerantes e quatro bebidas saborizadas. Os sabores laranjinha e framboesa permearam a infância de muita gente. Cores e sabores que marcaram muitas pessoas.

foto_025-2016-laranjinha-agua-da-serra-braco-do-norte

Agua da Serra
Em 1943, em Braço do Norte, surgia a Agua da Serra. Em um espaço com apenas dois cômodos, iniciou suas atividades com a produção das Gasosas de Framboesa, Limão, Guaraná e da bebida alcoólica Bitter e do Vinagre Vegetal. O trabalho era artesanal e as entregas eram feitas com carroças em Braço do Norte e nas cidades vizinhas. Mas a empresa cresceu, evoluiu com o mercado e hoje faz vendas até pela internet. A tradicional laranjinha e seu jingle são relembrados pelos catarinenses. A repercussão tornou-se ainda maior quando, há algumas semanas, foi lançado um picolé de Laranjinha Agua da Serra em parceria com a Paviloche Sorvetes.

foto_026-2016-chocoleite-jaragua-do-sul

Chocoleite
Não é à toa que todas estas bebidas ganharam espaço na vida de quem vive em Santa Catarina. A Chocoleite, de Jaraguá do Sul, também é do começo dos anos 1900: 1913 para ser mais exato. O empreendedor Gustavo Gumz percebeu a oportunidade de adquirir o leite produzido na região e instalou uma pequena fábrica de laticínios. A famosa bebida, no entanto, chegou somente em 1959. O achocolatado tem um sabor único e marcou gerações inteiras.

(Visited 1.026 times, 707 visits today)

Deixe uma resposta