Arquivos da categoria: Pitadas

Macarrão tailandês leva o clima da Tailândia para a Praia Brava

Foto_006-2017 (Pad Thai) 

Praia combina demais com o clima tailandês. Mar, sol, calor e comida típica asiática nos remetem diretamente para a vibe da Tailândia, país incrível e que pode ser “visitado” em plena Praia Brava, em Itajaí, agora na temporada de Verão. É onde está estacionado o food-truck Pad Thai.

A receita apresentada é o macarrão tailandês, mesmo nome que batiza o caminhão-restaurante. O Pad Thai, numa comparação com o Brasil, seria o feijão com arroz de lá. É uma comida saborosa, saudável e estilosa. E não tem glúten ou lactose.

O prato leva macarrão de arroz, pasta de tamarindo, cebola, gengibre, repolho, brócolis, cenoura, moyashi, Nam plá (molho de anchova), cebolinha, ovo, amendoim, pimenta caiena, frango/tofu/camarão.  O valor está atrelado a este último ingrediente: Frango (R$ 20), Vegetariano/ tofu (R$ 25) e camarão (R$ 30).

O Pad Thai está funcionando anexo à conveniência Madame Surto, na Rua Delfim Mario de Pádua Peixoto, s/n. O atendimento é entre 18h e 23h30min.

São José ganha unidade da Pizzaria Baggio

13082719_1087674951293891_5973291272584133821_n

 Quem desembarca em São José, na Grande Florianópolis, é a tradição em pizza de Curitiba. Agora os moradores da Grande Florianópolis terão a chance de conhecer de perto o sabor da Baggio Pizzeria & Focacceria. Com uma decoração intimista, a casa abre as portas com um cardápio que inclui pizzas, calzones, lasanhas, focaccias e saladas.

A rede já mantém 11 restaurantes e duas unidades express. Cinco delas em terras catarinenses. A empresa foi fundada em 1999 e desde então tem focado na expansão.

“Somos reconhecidos pela qualidade da matéria-prima que utilizamos em nossas pizzas, utilizando produtos da melhor qualidade na elaboração dos nossos pratos. Conseguimos ter destaque em todas as cidades que atuamos. Manter a alta qualidade é o principal objetivo da Baggio”, analisa o proprietário da unidade Baggio São José, Leandro Klimak.

A Baggio Pizzeria & Focacceria figura entre as três maiores pizzarias do Sul do Brasil em número de pizzas vendidas. Em 2011, foi eleita a “Melhor Pizza de Curitiba”, em eleição realizada pela Gazeta do Povo. Também já recebeu indicações como uma das melhores pizzarias em Curitiba, Joinville e Blumenau pela Revista Veja.

 

10671469_1072345156160204_6236814333342525000_n

 

Serviço:
www.pizzariabaggio.com.br
Endereço: Av. Salvador di Bernardi, 476 – Campinas, São José
Telefone: (48) 3244-8484

Popular nos EUA, o Donuts ganha sua versão hambúrguer e chocolate quente na Dona Fulana

Foto_012-2016(Gran Gateau banana com Ovomaltine)

Recém inaugurada em Blumenau, a Dona Fulana não para de surpreender seus clientes com as suas gostosuras. Assim como a loja matriz, em Florianópolis, a filial na terra da Oktoberfest lança nesta semana um novo cardápio. Entre as novas delícias, estão algumas opções inusitadas e criadas especialmente para a confeitaria, como o Donuts Burguer e o chocolate quente de Donuts e de Brownie.  “Estamos sempre em constante pesquisa e desenvolvimento de testes, não paramos de pensar em coisas novas. Inovar é uma marca registrada da Dona Fulana. Nem lançamos este e já estamos falando da próxima releitura”, afirma a proprietária, Darlene Gomes Toscan. As novas opções seguem no cardápio por três meses, quando a marca renova novamente o menu.

Foto_010-2016 (Donuts Burger)

Com a chegada do Inverno, a procura por bebidas mais quentes aumenta consideravelmente e, pensando nisso, a Dona Fulana criou verdadeiras obras de arte como o chocolate quente de Donuts, que em sua montagem leva dois donuts de chocolate, muito confeito e chantily. Ainda no time dos doces, tem o chocolate quente de Brownie, Torta de Sorvete Banoffi e a Coxinha de Paçoca. A linha Gran Gateau, ganhou uma versão ainda mais saborosa com banana e Ovomaltine.

Foto_011-2016 (Chocolate quente Donuts)

No quesito salgado, a confeitaria não deixou a desejar. A partir de agora são oferecidos hot dog, sanduíche parmegiana, sanduíche de carne de panela e o delicioso e inédito donuts burguer. “Este lanche foi criado inspirado em um sanduiche com o pão tipo donuts americano que eu vi em uma viagem à Europa. Sempre buscamos inspirações em diversas regiões para criar os nossos pratos”, explica o proprietário e chef da rede, Thiago Ribeiro. Além do pão diferente do tradicional, o Donuts Burguer acompanha 180 gramas de hambúrguer artesanal, maionese temperada, queijo cheddar, molho barbecue, bacon rústico, alface e tomate.

Foto_013-2016(Sanduiche carne de panela)

Foto_014-2016(sanduiche parmegiana)

 

Como se chama?

Você já deve ter ido para o Nordeste do Brasil e ouvido falar Macaxeira, Mugunzá, Ju-ju din-din. Pode parecer um pouco estranho aqui para o Sul, essas comidas são muito comuns da nossa gastronomia, mas em outras partes do país ganham diferentes nomes. Garanto que você já deve ter passado por alguma situação um pouco fora do comum quando pediu um cacetinho. Essas confusões acabam acontecendo porque o Brasil é grande e rico em miscigenação, cada região tem seus costumes e sotaques particulares. Por isso resolvemos criar um guia com 10 alimentos e suas variações.

 

  1. Mandioca

 

No Rio de Janeiro e algumas regiões do Nordeste, também é chamada de aipim. Outros nomes: castelinha, uaipi e macaxeira.

Mandioca

 

  1. Tangerina

 

No Sudeste é conhecida como tangerina. No Sul, a galera come bergamota. Já no Nordeste, é chamada de mexerica e laranja-cravo. Existem outras variações como mandarina, fuxiqueira e mimosa, como é conhecida na região do Paraná. Também é conhecida como ponkan e morgote.

Single orange mandarin tangerine with leaves and slices isolated on white background as package design element

 

  1. Pão Francês

 

Em alguns lugares como no Rio Grande do Sul e Bahia, conhece o tradicional pão como cacetinho. Em outras regiões recebe o nome de pão carequinha, pão de sal.

Pao Frances

 

  1. Geladinho

 

No Rio de Janeiro é chamado de sacolé e em São Paulo chup-chup. Em Goiás, por laranjinha, independente de sua cor. Em Alagoas é flau, no Ceará é juju e em alguns estados como Manaus, Distrito Federal, Rio Grande do Norte se chama din-din.

Sacole

 

  1. Canjica

 

No Sudeste, o mingau de milho branco, um dos doces tradicionais das festas juninas se chama canjica e no Nordeste é conhecido como mugunzá. Outro doce parecido, feito com milho verde, é a canjica no Nordeste e o Curau do Sudeste.

Brazilian dessert canjica of white corn with cinnamon, clove, corn kernels and milk in blue bowl. Selective focus

  1. Salsicha

 

O pessoal de Curitiba, capital do Paraná, chama o principal recheio do cachorro-quente de vina.

Salsicha

  1. Abóbora

 

Também conhecida como jerimum, principalmente no Nordeste, a abóbora é uma fruta assim como tomate!

pumpkin

  1. Fruta do conde

 

No Nordeste, é conhecida como ata ou pinha.  No Sul, além de fruta do conde é recebe o nome também de quaresma.

Fruta do conde

  1. Batata Baroa

 

Em Minas e no Rio é conhecida por batata baroa, em São Paulo como mandioquinha e no Paraná é chamada de batata salsa.

Batata Salsa

  1. Vinagrete

 

Esse delicioso acompanhamento é chamado no Rio de Janeiro de molho campanha, ou com o português correto, molho à campanha.


Vinagrete

 

Beersommelier dá dicas de cervejas para saborear no Inverno

Foto_006-2016 (Cervejas Das Bier Inverno)

Muitos apostam em um bom vinho para acompanhar os pratos mais pedidos durante o Inverno, mas se engana quem pensa que nessa época do ano a cerveja é deixada de lado. As baixas temperaturas são ideais para estilos mais fortes e encorpados. A Das Bier sugere os estilos Bock, Brown Ale e Strong Scotch Ale. O beersommelier da cervejaria, Leandro Schmitt, explica que estas cervejas possuem teor alcoólico acima de 6% e devem ser consumidas a temperaturas um pouco superiores, a partir de 8ºC. “O álcool mais evidente ajuda a promover uma sensação de aquecimento. Também é interessante buscar aromas como chocolate, café e outros mais fortes”, complementa. Confira abaixo as características de cada estilo e veja qual combina mais com o seu paladar:

Foto_002-2015 (Schokoladen-Imagem ilustrativa)

Bock – Schokoladen Roggen Bock
Ingredientes: malte de trigo, malte de cevada, malte de centeio, levedura, lúpulo e água

Teor Alcoólico: 6,5% 
Harmoniza com carne de porco, queijos fortes (como gorgonzola e gouda) e salsichas alemãs

baixa_BRAUNES_ALE_COPO_rgb

Brown Ale – Braunes Ale:
Ingredientes: malte de cevada, levedura, lúpulo e água
Teor Alcoólico: 5,5%
Harmoniza com queijo gouda, carnes grelhadas, churrasco e hambúrguer

baixa_STARK_BIER_COPO_rgb

Strong Scotch Ale – Stark Bier:
Ingredientes: malte de cevada, levedura, lúpulos e água
Teor alcoólico: 8,3%
Harmoniza com queijo pecorino, carne de cordeiro e aves de caça, embutidos, molho alfredo e carbonara, pratos gratinados e creme brûlée.