Arquivo da tag: Ano Novo

5 dicas para você começar a cozinhar em 2017

 O Ano Novo chegou e com ele, novas oportunidades de aprender sobre gastronomia. Panelas novas, lista de ingredientes completa, muitos links de receitas salvos, mas ainda parece que falta alguma coisa? Antes que você desista de tudo e peça uma pizza, o Senhor Sabor elencou algumas dicas para te ajudar a dominar a cozinha e preparar receitas deliciosas em 2017:

cozinhar (1)

  1. Procure ingredientes fáceis de encontrar.

Por exemplo, receitas com melancia fresca no Inverno são mais difíceis de fazer do que no Verão. Se você estiver longe do Litoral vai ser mais difícil encontrar peixes de água salgada. Quanto mais fácil for para achar os ingredientes, mais prático será para começar a preparar a receita.

cozinhar (2)

  1. Esteja sempre preparado.

Enquanto não tiver muita experiência, deixe o improviso de lado. No começo é bom deixar todos os ingredientes organizados ao alcance e começar a preparar cada etapa da receita em ordem. Depois de você entender de que maneira o processo das misturas pode interferir no resultado, você pode se arriscar para criar novas combinações.

  1. Comece pelo simples.

Você não vai começar a construir uma casa pelo telhado antes da fundação, né? Começar com os “fundamentos” da culinária vai dar mais habilidades na execução das etapas. Por exemplo, é bom aprender como usar cada tipo de faca ou mesmo como usar uma frigideira. Parece bobo, mas só nesses dois itens você vai aprender a evitar cortes e queimaduras desnecessárias (que podem frustrar sua experiência).

  1. Não jogue fora o que der errado.

Existem formas de salvar algumas receitas que não deram certo. Batatas muitos cozidas podem virar um bom purê. Arroz muito seco pode se transformar em bolinhos maravilhosos. Ou mesmo um bolo que desabou pode ser misturado com sorvete e servido em potinhos. Nessa hora, o que vale é a criatividade para salvar as receitas.

  1. Adicione um toque de “nostalgia” nas receitas.

Para muitos, cozinhar é uma terapia, principalmente pela sensação de conforto que muitos pratos oferecem ao paladar quando são experimentados. Mas também é possível ter a mesma experiência durante o preparo. Por exemplo, uma receita de doces confeitados que você fazia quando criança com os seus pais, um cozido com um tempero especial dos seus avós ou mesmo um prato que você um dia saboreou em um momento especial. O simples fato de se dedicar em recriar estes momentos pode te motivar muito a ir para a cozinha e criar novas experiências.

 

Material traduzido e adaptado para o português a partir do texto Tips and Tricks for Cooking Resolutions.

Salada Olivier por James Winter

salada-olivierQuer uma sugestão de salada para as ceias de fim de ano? Hoje o Senhor Sabor traz uma receita tradicional, que você já deve ter ouvido falar, mas não imagina como ela é importante para o Ano Novo de uma certa cultura. No livro “Quem colocou filé no Wellington”, James Winter relembra como pratos consagrados da culinária mundial foram criados, apresentando receitas adaptadas.

A Salada Olivier surgiu por volta de 1864, pelas mãos do belga Lucian Olivier, junto com a abertura do Restaurante Hermitage, em Moscou, que tinha forte influência francesa. A ideia do chef era fazer com que a cidade russa tivesse uma comida tão refinada quanto Paris. De forma secreta, ele preparava a receita que unia caviar negro, alcaparras e frango cozido no vapor em um caldo feito com carcaça de aves. Lagostim e pedaços de língua de boi eram colocados ao redor e temperados com emulsão de azeite, gemas, vinagre francês, mostarda e especiarias. Batata recheada com pepino em conserva e ovo cozido decoravam o prato.

Mas como tudo que é secreto desperta interesse, funcionários de Olivier conseguiram roubar o modo de preparo e passaram a servi-la com outro nome, em outros restaurantes, o que gera até hoje uma enorme discussão sobre a sua criação e os seus ingredientes tradicionais. Mas o certo é que depois da segunda Guerra Mundial, os russos passaram a olhar para o passado com nostalgia e muitos pratos começaram a ser reconhecidos e valorizados. Com algumas adaptações, a Salada Olivier passou a ser obrigatória na virada de ano e nós trazemos a versão de James Winter para você testar no seu Réveillon. Anote aí:

Salada Olivier
Ingredientes:
2 peitos de frango grandes com osso e pele
1 folha de louro
6 grãos de pimenta do reino
1 cebola cortada em pedaços
1 batata
125g de maionese
75g de iogurte natural
2 colheres de chá de mostarda Dijon
Suco de 1 limão
1 colher de sopa de vinagre de vinho branco
Um punhado de estragão bem picado
2 colheres de sopa de azeite
10 pepinos em conserva
Um punhado de salsa bem picada
2 ovos cozidos
100g de camarões pequenos cozidos
Caviar sevruga a gosto
12 folhas de endívia branca

Modo de preparo:
Cozinhe o frango com a folha de louro, a pimenta e a cebola em 200ml de água por 40 minutos ou até que o frango esteja bem macio. Retire a pele e solte a carne dos ossos. Pique em cubinhos. Enquanto isso, cozinhe a batata até que fique macia, mas não se desmanche. Misture a maionese, o iogurte, a mostarda e o suco de limão. Adicione o vinagre, até alcançar um sabor equilibrado. Junte o estragão e o azeite e misture bem. Pique os pepinos em pedaços bem pequenos e junte com o molho de maionese, o frango, a batata e a salsa. Finalize com os ovos picados e os camarões. Coloque o caviar por cima e ajeite as folhas de endívia nas bordas, para que as pessoas possam se servir com elas.

Inove nas ceias de fim de ano

As pessoas podem não saber a origem, mas todo mundo sabe que é tradição consumir carne de porco nas ceias de fim de ano, principalmente no Réveillon. Para os desavisados, o Senhor Sabor explica: muitas culturas defendem que, como o porco é um animal que fuça para frente, a vida seguirá o mesmo caminho. Porém, se a festa for para poucas pessoas, é inviável assar um leitão inteiro, por isso, o corte mais procurado pelos brasileiros para este período é o pernil. Pensando em ampliar essas opções, a Olho Embutidos e Defumados, que lançou novos produtos em 2016, dá dicas de quais outros cortes suínos podem ser degustados nas ceias de fim de ano. Confira:

picanhaPicanha suína: esse corte se assemelha à carne bovina, é bastante macio e suculento. Possui uma capa de gordura e uma boa sugestão é preparar a picanha na churrasqueira.

mignonMignon suíno: também é muito parecido com o mignon bovino nos quesitos gastronômicos, porém, com a vantagem de ter um custo reduzido. Possui baixo índice de gordura.

sobrepaletaSobrepaleta: conhecida também como Copa Lombo, é uma região do suíno extremamente marmorizada. Essa gordura presente entre a carne deixa o corte ainda mais saboroso.

Vinhos para harmonizar com pratos típicos de Natal e Ano Novo

Pensar em quais pratos irão compor a ceia de Natal e a noite de Ano Novo é uma das tarefas de grande parte das famílias brasileiras durante o mês de dezembro. Entretanto, os momentos de festividades não são marcados apenas pelos famosos pratos típicos. As bebidas também ganham importante espaço nas celebrações, ainda mais quando elas harmonizam perfeitamente com o jantar. Para saber quais rótulos de vinhos e espumantes combinam com os pratos típicos de Natal e Ano Novo, o sommelier da Decanter, Sidney Lucas, dá algumas dicas.

Se o leitão assado foi escolhido para compor a mesa, o sommelier sugere a harmonização com alguns vinhos tintos. “A preferência é para tintos estruturados e frescos em acidez para interagir com a gordura da carne”, explica. Os rótulos sugeridos por Sidney são o português Kompassus Reserva, o uruguaio Bouza Tannat ou o argentino Las Moras Black Label Bonarda.

Já para as famílias que preferem uma proteína mais leve, como o peixe, Sidney indica combinar uma deliciosa bacalhoada com vinhos brancos encorpados ou tintos leves e frescos em acidez, devido à quantidade de azeite que o prato leva. “A bacalhoada é ideal para ser acompanhada com o vinho tinto Rubizzo Rocca dele Macie ou com o branco De Martino Gallardia del Itata Muscat”, ressalta.

Os pratos mais conhecidos, como o peru, lombo suíno assados, chester e tender também podem combinar com vinhos. Os brancos de médio corpo ou os tintos leves e redondos são ótimas sugestões. “Os pratos podem ser harmonizados com o branco Abadal Picapoll ou com o tinto Luigi Bosca Pinot Noir”, sugere.

Doces

Uma ceia natalina ou um jantar para a última noite do ano só fica completo com a sobremesa – e elas também podem ser acompanhadas de um bom vinho. Para Sidney, o panetone e a rabanada ficam ainda mais deliciosos se harmonizados com vinhos brancos levíssimos e com um pouco de doçura. Entre os rótulos indicados, estão o Amalaya Blanco Dulce e o Curatolo Arini Tonino Bianco. Os espumantes também têm vez nas celebrações e podem ser harmonizados com frutas, tortas, nozes e castanhas. “Para as frutas e tortas, indico os espumantes doces, como o Bossa nº4 Moscatel. Para as nozes e castanhas sugiro os espumantes secos, como o Lírica Brut”, comenta.

 Vinho tinto Kompassus

Vinho tinto Kompassus Reserva pode ser harmonizado com leitão assado

Martino Gallardia del Itata Muscat

Vinho branco De Martino Gallardia del Itata Muscat combina muito bem com uma bacalhoada

Inovação e tradição unem-se no cardápio de festas do Number Seven

Os sabores, os aromas, a mistura da comida caribenha e a tradição estão presentes nos cardápios especiais preparados pelo chef Denis Ceratti Pernanchini para as festas de final de ano no restaurante Number Seven, na orla de Balneário Camboriú. Seguindo a tendência que aproveita o máximo de produtos de qualidade e sazonais para criar pratos inovadores, o menu número um do Natal é bem leve, com toque latino e de gastronomia contemporânea. “Me inspirei muito no que vi e experimentei na viagem que fiz esse ano para a Colômbia. Tem muito dessa cozinha nova, variada e com diversidade de sabores”, aponta o chef.
Já o segundo cardápio é mais clássico com leitão confitado ao molho de goiaba e legumes assados e uma entrada de berinjelas com carpaccio de peito de pato. “É um menu contemporâneo que mescla bem o novo com o tradicional, sempre oferecendo o melhor da gastronomia em todos os aspectos, desde a qualidade dos ingredientes ao ambiente”, explica o empresário Mário Del Monte.
O frescor e a qualidade dos produtos orgânicos usados no Number Seven também inspiraram o cardápio especial de Ano Novo. A mesa farta, a tradição e a alegria da data resultaram em um menu que traz ingredientes diferenciados como o caviar e o cordeiro orgânico uruguaio, que segue um processo de produção rastreado e auditado, garantindo um produto sem qualquer resíduo de produtos químicos.
Com intuito de preservar o aspecto alegre e descontraído da festa de Reveillon, o cardápio conta com cinco entradas no estilo “finger food” que serão servidas na mesa, para permitir que as pessoas fiquem à vontade: circulando, conversando e dançando. “É um menu glamouroso, com produtos diferenciados e de alta gastronomia, mas que conversa com esse clima de festa e de descontração do Ano Novo”, explica o chef.
Após a queima de fogos, serão servidos dois pratos principais com lagosta e pernil de cordeiro. De sobremesa um bela embalagem de doces finos variados. E para aquele que vão entrar 2013 embalados ao som do DJ, será servida a tradicional lentilha no after hour.

Natal 2012
Menu #1
Amuse bouche:
– Compota de lagosta com framboesas
Entrada:
– Salada de camarão rosa ao vapor, carpaccio de batata dourada e sauce cocktail
Prato principal:
– Bacalhau assado na salsa brava com purê de batata baroa.
Sobremesa:
– Torta de banana com doce de leite.
R$ 120,00 por pessoa

Menu #2
Amuse bouche:
– Berinjelas com carpaccio de peito de pato
Entrada:
– Ravioli de abóbora, bacon e nozes na manteiga de sálvia
Prato principal:
– Leitão confitado ao molho de goiaba e legumes assados
Sobremesa:
– Mousse de papaia com manga, biscoito de côco e compota de erva doce
R$ 110,00 por pessoa

Reveillon 2012/2013
Entradas:
– Gaspacho de tomates orgânicos com azeite de trufas brancas.
– Tartar de carne com alho negro e mostarda de lavanda.
– Blini com sour cream finalizado com caviar.
– Gravelax servido com torradas e queijo de cabra.
– Terrine de foie gras e figos confit servido com mini brotos.
Primeiro Prato:
– Lagosta assada com alcachofras na manteiga cítrica e mini legumes com arroz de coco.
Segundo Prato:
– Pernil de cordeiro recheado com aspargos e ervas frescas, servido ao roti malbec, com ravióli de nozes e cogumelos frescos.
Sobremesa:
– Docinhos variados.
After:
– Lentilha
R$ 290,00 por pessoa
R$ 220,00 crianças até 12 anos

Serviço:
Endereço: Avenida Atlântica, 400 | Pontal Norte


Horários:
Almoço – aos sábados, domingos e feriados a partir das 11h30
Jantar – de terças a sábados, a partir das 19h30
Telefone: 47 | 3361.0057 e 9717-7775
www.numberseven.com.br
Estacionamento com Vallet às sextas e sábados