Arquivo da tag: Cuca

Novidades gastronômicas da Oktoberfest

oktober-alemao-batataEngana-se quem pensa que a Oktoberfest é feita só de salsichão e chucrute. Há tempos, a gastronomia da maior festa alemã das Américas tem apostado em outros ingredientes típicos e criado cardápios mais elaborados. As tradicionais carne de pato e marreco entraram na onda do hambúrguer, a linguiça Blumenau se firmou como uma das queridinhas da região marcando presença em risotos, batatas e bolinhos, e as cucas ganharam a companhia de strudel e outras sobremesas germânicas.

Para a 33ª edição da festa, os restaurantes prepararam algumas novidades, principalmente aqueles que funcionam durante todo o ano no Empório Vila Germânica. Portanto, anote tudo aí e se não der tempo de experimentar durante a Oktoberfest, volte em outra época do ano para se deliciar. O Alemão Batata está com um “Leitão à Moda da Casa”, que vem acompanhado de purê de batata e spetzel. No Empório Café, você encontra a famosa Batata Recheada em trilogia (três mini versões da iguaria). E para quem não come carne, a Glutenfrei Haus oferece Escondidinho Vegetariano e de Abóbora.

E aí, qual será o seu escolhido?

Abaixo estão alguns pratos da festa, os valores e o local para encontrá-los. Prosit!

Enten Haus (Casa do Pato)
Sanduíches à base de pato e picanha de pato; de R$ 17 a R$ 28

Geflügel Haus (Casa do Frango)
Petiscos à base de frango ou codorna recheada; de R$ 10 a R$ 28

Kuchen Haus (Casa da Cuca)
Cafés, cucas e strudel; de R$ 3 a R$ 16

Offenkartoffeln Haus (Casa da Batata Recheada)
Entre R$ 20 e R$ 24

Schweine Haus (Casa do Porco)
Pratos à base de porco, incluindo hambúrguer de linguiça Blumenau e petiscos para mais pessoas; de R$ 16 e R$ 48

Spätzle Haus (Casa do Spätzle)
Spätzle com molhos especiais; de R$ 18 a 20

Spies Haus (Casa do Espetinho)
R$ 13

Waffel Haus (Casa do Waffle)
Waffel com cobertura diferenciadas; de R$ 10 a R$ 15

Kebab Haus (Casa do Kebab)
Entre R$ 17 e R$ 21

Schnitzel Haus/Fisch Haus (Casa do Schnitzel/Casa do Peixe)
Entre R$ 19 e R$ 28, incluindo fish and chips

ALEMÃO BATATA
Todo o cardápio servido no bar durante o ano; de R$ 8 a R$ 46
À noite, pratos tradicionais; de R$ 8 a R$ 22

PARK BLUMENAU:
Entre R$ 8 e R$ 20

BIERVILA:
Cardápio servido durante o ano; de R$ 16 a R$ 93, com pratos para duas pessoas
À Noite, de R$ 10 a R$ 20

EMPÓRIO CAFÉ:
Entre R$ 10 e R$ 20

EISENBAHN BIERGARTEN:
Pratos à base de batata; de R$ 18 a R$ 22

EMPÓRIO VILA GERMÂNICA:
Glutenfrei Haus (Casa Sem Glúten)
De R$ 12 a R$ 18

SETOR 1
Buffet Haus (Casa do Buffet)
Buffet: R$ 45

Bretzel Haus (Casa Do Bretzel)
Bretzel doce ou salgado: R$ 10
Bretzel doce ou salgado grande: R$ 18
Bretzel alemão recheado ou wurst: R$ 19

SETOR 2
Oktober Haus (Casa da Oktober)
Strudel: R$ 13
Torta Alemã: R$ 13
Brownie com sorvete: R$ 18
Risoto de linguiça: R$ 28
Viernier schnitzel: R$ 30
Salsichão (prato): R$ 30
Galeto à Oktoberfest: R$ 30
Hackepeter: R$ 33
Costela suína com barbecue: R$ 33
Eisbein: R$ 38
Kassler: R$ 38
Marreco recheado com purê: R$ 44
Leitão à moda da casa: R$ 35
Schweinshaxe: R$ 38
Picanha ou filé mignon ao molho de chope ou da casa: R$ 46

Wurst Haus (Casa da Linguiça)
Bratwurst: R$ 13
Bockwurst: R$ 13
Krakauer: R$ 13
Currywurst: R$ 15
Bratwurst com chucrute: R$ 16
Krakauer com chucrute: R$ 16
Bockwurst com chucrute: R$ 16
Currywurst com chucrute: R$ 18

SETOR 3
Bistro Enten Haus (Bistrô Casa do Pato)
Apfelstrudel: R$ 12
Torta alemã: R$ 12
Pato com frutas vermelhas: R$ 38
Pato com maçãs: R$ 38
Pato colonial Blumenau: R$ 38
Pato com castanhas e frutas secas: R$ 38
Pato com molho de vinho com cogumelos: R$ 38

Os verdadeiros pratos típicos de Blumenau

lumenau comemora hoje 166 anos de fundação. Descoberta por imigrantes alemães em 2 de setembro de 1850, você, que é de fora, pode imaginar que nossas refeições por aqui não tem nada de muito original, que nossa culinária é uma cópia de receitas germânicas, já que ficamos tão famosos por causa da Oktoberfest. Mas, a verdade, é que os blumenauenses têm um gosto bem variado e, ao longo do tempo, transformaram receitas ou ingredientes tradicionais em pratos de dar água na boca e que só quem mora nessa terra, consegue entender tanto amor. Quer ver? Hoje o Senhor Sabor listou cinco opções que você deve conhecer quando vier passear em Blumenau.

03 Floresta Lanches

Pão com bolinho do Floresta Lanches.

Pão com bolinho
Não, não estamos falando de hambúrguer, nem de almôndegas. Estamos falando de um bolinho de carne bovina que quase não tem carne, do tanto que colocam farinha de rosca e temperos, mas é vendido em toda padaria ou boteco da cidade. Nenhum outro prato tem tanto a cara de Blumenau como esse. Servido com pão francês e maionese verde, então, só nas ruas da nossa loira cidade.

Cuca
Ah, essa é alemã, você deve estar falando. Não, nenhuma outra cuca, em qualquer lugar do planeta, é como a de Blumenau. É uma versão da Streuselkuchen, que leva na cobertura apenas açúcar. Aqui, não. Aqui, ela é muito mais elaborada. Se você quiser algo mais tradicional pode ficar somente com a cuca de farofa, mas vai se arrepender de não experimentar sabores como Banana com Nata ou Queijo.

Batata recheada de Linguiça Blumenau do Alemão Batata.

Batata recheada de Linguiça Blumenau do Alemão Batata.

Batata recheada
Essa não precisa de muitas apresentações. Todo mundo que vem para a Oktoberfest acaba provando essa delícia. De qualquer forma, vale incluí-la na lista para dar uma importante dica: ela é muito melhor se for degustada em outra época do ano, quando bares típicos apresentam recheios mais elaborados, como Carne Seca.

Schmia
Muitas pessoas associam o nome aquela mistura de ovos e açúcar, mas a palavra já ganhou vida própria e hoje é usada para qualquer ingrediente utilizado para “schmiar” o pão. Então, você pode chamá-la de geleia ou mousse e a dica é a Feira Livre, onde é possível encontrar umas com o morango praticamente inteiro dentro do pote.

Pizza de Linguiça Blumenau da Baggio Pizzeria & Focacceria.

Pizza de Linguiça Blumenau da Baggio Pizzeria & Focacceria.

Linguiça Blumenau
Pura no pão, frita com ovo, no risoto, na pizza… a Linguiça Blumenau é considerada patrimônio cultural imaterial na cidade que deu origem ao seu nome. Sim, não é brincadeira! Ano passado, uma lei foi aprovada na Câmara de Vereadores. Dizem os empresários do ramo que não é possível produzi-la em outro lugar, já que o clima da região é fundamental para o seu processo. Se passar por aqui, experimente pelo menos um prato feito com ela. Tem para todos os gostos e, depois de prová-la, você vai querer incluí-la em qualquer receita.

 

 

Cuca de Carambola do Opa Egon

Dia 29-7-2016

Descrever uma pessoa com uma única palavra nem sempre é uma tarefa fácil. Para o meu avô, Egon, a palavra ideal seria independência. Mesmo com seus 70 e poucos anos, ele mesmo fazia as suas próprias delícias, como a Cuca de Carambola, afinal, no cardápio de um alemão, a cuca é algo que não pode faltar. Cinco anos após a sua ida, minha mãe resgatou a receita, que se tornou um dos meus doces favoritos. Quer aprender a fazer em casa? Confira os ingredientes:

Ingredientes:
Massa
1 xícara de margarina
2 xícaras de açúcar
3 xícaras de trigo
4 ovos
2 colheres de chá de fermento

Cobertura
500 gramas de carambolas cozidas
200 gramas de nata
2 colheres de sopa de açúcar
Canela à gosto

Modo de preparo:
Misture a margarina com os ovos e o açúcar até formar uma massa homogênea, acrescente o trigo e o fermento aos poucos. Para a cobertura, bata a nata com o açúcar. Depois, é só montar e assar por cerca de 30 minutos em 180º.

E aí? Qual a receita da sua família que você mais gosta?

*Tamires Kardauke é jornalista e assessora de imprensa na Oficina das Palavras.

Cuca de Farofa da Vó Maria

cuca camila 2

Toda família tem uma receita que vem de gerações e é a preferida, que traz boas lembranças e saudade, misturado com aquele sabor de infância. Lá em casa essa cuca era feita pela minha avó paterna, Maria, e depois que ela faleceu minha mãe continuou fazendo para mantermos a tradição. É uma receita simples, mas é o “xodó” da família. E a dica é apreciar ela com um café bem quente.

Cuca da Vó Maria
Massa
Ingredientes:
2 ovos
2 xícaras de açúcar
3 xícaras de trigo
½ xícara de leite
2 colheres de suco de limão
2 colheres de amido de milho
1 colher de fermento
2 colheres de manteiga

Modo de fazer:
Primeiro bata os ovos, o açúcar e a manteiga. Quando a mistura estiver homogênea, acrescente os outros ingredientes.

Farofa
Ingredientes:
1 colher de manteiga
2 colheres de açúcar
3 colheres de trigo
Canela à gosto.

Modo de fazer:
Mexa todos os ingredientes até formar uma farofa.

Que tal compartilhar uma receita deliciosa como essa com a gente? Sua vovó merece!

*Camila Tibes é jornalista e assessoria de imprensa na Oficina das Palavras.

 

Público do 11° Festival Gastronômico de Pomerode supera as expectativas

pomer
Durante 12 dias, a cidade mais alemã do Brasil proporcionou ao público a oportunidade de conhecer e apreciar diversos pratos da culinária típica. O sucesso foi comprovado em números. O 11° Festival Gastronômico de Pomerode superou a expectativa da organização, já que 40 mil pessoas passaram pelo Parque Municipal de Eventos, 10 mil a mais do que era esperado inicialmente.
A assessora da Associação Visite Pomerode (AVIP), Rejane Koch Goede, destaca que os pratos tradicionais da culinária alemã e os preparados à base de Linguiça Blumenau foram os grandes destaques do evento.

pomer2

“A proposta de todos os restaurantes servirem um prato com essa iguaria deu super certo. Recebemos muitos elogios por parte do público e aproveitamos para parabenizar os gastrônomos que se dedicaram e desenvolveram receitas diferentes e saborosas”, complementa.

Ao longo do evento, os visitantes também puderam conhecer o artesanato local em uma feira que foi montada na Vila Gastronômica, além de apresentações folclóricas e musicais. Nos próximos dias, organizadores e participantes do Festival Gastronômico irão ser reunir para fazer um balanço desta edição e já planejar o evento do ano que vem.

pomer1

11º Festival Gastronômico de Pomerode
www.avipomerode.com.br

Realização: Associação Visite Pomerode (AVIP)
Apoio: Prefeitura Municipal de Pomerode