Arquivo da tag: Figueira Restaurante

Figueira Restaurante incrementa cardápio para o Verão

ss030102Como já é de costume, o Figueira Restaurante, que em dezembro comemorou 10 anos de fundação, apresenta mudanças no cardápio durante todo o ano. A ideia do empresário Caio Fontenelle é oferecer novidades que combinem com cada estação, fazendo com que os clientes se sintam cada vez mais à vontade no local, projetado para ser um cantinho da natureza dentro da cidade, tanto que foi batizado com esse nome por causa de um pé de figueira que havia no terreno e que foi mantido, tornando-se símbolo do estabelecimento.

Para este Verão, o polvo e o bacalhau, que fizeram sucesso nas edições passadas, retornam com novas receitas, ao lado de duas novidades: a Costela de Angus (corte extremamente macio retirado do centro da costela) e a sobremesa Banoffee servida em uma taça com farofa crocante, doce de leite, banana e chantilly de canela. “Esses pratos foram pensados para combinar com as altas temperaturas de Blumenau. Além da inclusão desse novo cardápio, também investimos na climatização do ambiente, para que a vinda dos clientes ao restaurante seja o mais aconchegante possível”, destaca o empresário.

Figueira Restaurante
Rua Mariana Broneman, 527, Velha
Telefone: (47) 3035-3710

Restaurante se destaca pelas iniciativas de preservação ambiental

Semana Nacional do Meio Ambiente

Foto_007-2012 (oleo) (2)

Em meio a tantas construções, encontrar lugares para apreciar uma boa gastronomia, que sejam aconchegantes e integrados com a natureza no meio da cidade não é tarefa fácil. Muitas pessoas ainda buscam um espaço ‘verde’ para relaxar e curtir a natureza sem precisar ir muito longe. Essa foi a proposta do empresário Caio Fontenelle ao construir o Figueira Restaurante. O estabelecimento recebeu esse nome, pois havia um pé de figueira quando o espaço foi comprado. Durante a reforma e ampliação do local, a árvore foi mantida e se tornou símbolo do empreendimento.

A preocupação com o meio ambiente esteve presente desde o início. “Não derrubamos nenhuma árvore para a construção do restaurante, pelo contrário, algumas ainda permanecem dentro da estrutura, vazando pelo telhado. Além disso, fizemos o replantio da mata ciliar do ribeirão próximo ao estabelecimento com árvores nativas”, afirma Fontenelle. Praticamente toda a estrutura do lugar foi montada com madeiras de reflorestamento. As mesas e cadeiras foram confeccionadas com cruzetas de poste e dormentes de ferrovia e os lustres, com radículas de bambú e ferros comprados em ferro-velho.

Outra prova da preservação é a forma como a água é aquecida. “Utilizamos o calor da churrasqueira para aquecer a água que é usada para abastecer toda a área operacional do restaurante”. Os vidros, plásticos e papéis são encaminhados para reciclagem, assim como o óleo utilizado na cozinha, que é transformado em biodiesel. “O cliente pode trazer o seu óleo de cozinha usado em casa para reciclar também. Nós encaminharemos para o destino correto”, complementa.

 Foto_002-2013 (Churrasqueira)_menor (2)

O Figueira Restaurante

Inaugurado em dezembro de 2006, o Figueira Restaurante nasceu do sonho de Caio Fontenelle de montar um empreendimento capaz de aliar os sabores da gastronomia em um ambiente descontraído e aconchegante. O projeto do restaurante foi elaborado para se integrar com a natureza do local, buscando criar um “cantinho da natureza dentro da cidade”.

 A proposta é que as pessoas desfrutem do lugar enquanto apreciam sua refeição e, para isso, o Figueira conta com dois ambientes, sendo o primeiro com mesas menores em um espaço mais descontraído e o segundo com mesas maiores, distribuídas em torno do lago, para famílias e grupos de amigos. Os pratos foram baseados em receitas caseiras, praticadas em encontros com amigos em casa e aperfeiçoadas para serem servidas no estabelecimento. As carnes são nobres e os cortes são feitos no próprio restaurante. A churrasqueira, movida à lenha, foi desenhada com base nos moldes uruguaios de preparo de carne, que proporciona um leve sabor defumado e respeita o tempo de preparo adequado para cada tipo. Para os amantes de um bom vinho e de uma boa cerveja, o Figueira também possui cartas com diversas opções das bebidas.

Foto_020-2013 (Figueira Restaurante)_menor (2)

Foto_021-2013 (Figueira Restaurante) (2)

Foto_036-2013 (Figueira Restaurante)

Foto_052-2013 (Ambiente interno)

 

 

 

Mais informações:

Horário de funcionamento: de terça a sexta – a partir das 18h30, sábado a partir das 19h e domingos – das 11h30 às 14h45
Rua Mariana Bronemann, 527 – Velha – Blumenau – SC
Telefone: (47) 3035-3710

Pão quentinho e a lembrança familiar são ingredientes da vida para o restauranteur Caio Fontenelle

Ficha técnica
Restauranteur: Caio Fontenelle
Restaurantes: Figueira Restaurante e Pepper Jack
Cidade: Blumenau

Foto_009-2016 (Steak do Assador)_menor

Sabe aquele sorriso no rosto e a satisfação e prazer por ter desfrutado de uma refeição bem servida? Pois é isto que há 10 anos move o dia a dia do restauranteur Caio Fontenelle. O amor pela gastronomia e pelos serviços de atendimento o levaram a empreender nesta área. E a paixão só aumenta pela profissão, principalmente pela inexistência de rotina e a grande possibilidade de inovação.

“Todos os dias os desafios são diferentes e você tem que colocar a sua criatividade e conhecimento à prova para superá-los”, pontua.

Qual ingrediente não pode faltar na cozinha? Temperos frescos e ingredientes de boa qualidade. Que são, inclusive, combinações perfeitas para o seu Senhor Sabor. Fontenelle recorda da infância e do aconchego familiar ao lembrar do cheiro de pão saindo do forno. “Além de ter centenas de variações como produto, pode ser utilizado de mil formas. Acredito que não há nada mais confortante que um cheirinho de pão fresquinho”.

Foto_008-2013 (Caio Fontenelle)_menor

Caio é um empreendedor do setor. Responde pelo Figueira Restaurante e pelo Pepper Jack, ambos em Blumenau. Também tem sua assinatura alguns eventos gastronômicos em Santa Catarina, como o Pepper Jack Food Festival, cuja próxima edição será nos dias 8, 9 e 10 de abril, no Parque Vila Germânica, em Blumenau.

Clube da Cerveja do Figueira Restaurante apresenta novos rótulos

Os brasileiros estão cada vez mais exigentes quando o assunto é cerveja. Novos estilos e sabores vêm surgindo tanto em âmbito nacional quanto internacional, especialmente para agradar esse público específico. E falar sobre cerveja não é mais algo estritamente profissional, já que atualmente é muito comum encontrar grupos de amigos que se reúnem para discutir sobre o assunto e trocar experiências. Uma pesquisa realizada em junho de 2015 pelo curso de Comunicação Social – Publicidade e Propaganda da Furb apontou que, das 84 pessoas que afirmaram saber o que é um clube da cerveja, 61% conhecem um. O estudo teve como base consumidores de cervejas e chopes artesanais residentes em Blumenau.

O Clube da Cerveja de Blumenau, fundado em 2008 pelo Figueira Restaurante, tem exatamente essa proposta de unir os amantes da bebida em um só lugar, para que possam compartilhar experiências e conhecer novos produtos. Falando em novidade, a partir dessa semana, os 1,6 mil sócios vão poder conhecer mais quatro cervejas. Três delas são belgas (Delirium Red, St Bernardus Abt 12 e Chimay Red) e uma é produzida em Blumenau, a Capivara.

Além de conhecer esses novos sabores, quem participa do Clube da Cerveja também vai poder pontuar. Funciona da seguinte forma: o consumo de cervejas é convertido em pontos e os associados podem trocar por prêmios, como baldes de bar para cerveja, materiais decorativos e outros brindes exclusivos. Qualquer pessoa maior de 18 anos pode se associar, basta ir até o restaurante e preencher a ficha de inscrição, é gratuito.

As novas cervejas vão compor a carta do restaurante que já possui 70 opções e todas estão à disposição do público. Para consumi-las não é preciso ser sócio (a) do Clube da Cerveja. Saiba mais sobre as quatro novidades da casa:

 

 

sblog250101

 

 

Delirium Red

Tipo: Beer / 8% de volume alcoólico

Tem cor vermelho escuro, com um colarinho rosa claro de laço compacto. Notas de amêndoas e aroma frutado suave, com cerejas levemente picantes. Sabor doce e frutado, com um bom equilíbrio entre o doce e o ácido. Tem 30%

de suco de frutas vermelhas. Uma cerveja excelente para sobremesa. Seu alto teor alcoólico fica escondido por trás de muito sabor.

 

 

St Bernardus Abt 12

Tipo: Abt Quadrupel / 10,5% volume alcoólico

Possui qualidade absoluta e superior na hierarquia da St. Bernardus. É também a cerveja com o maior teor de álcool. Uma cerveja de cor marfim escuro de alta fermentação. A Abt 12 tem um sabor muito frutado e aroma suave. É muito equilibrada, com um sabor encorpado e um perfeito equilíbrio entre malte, amargo e doce. Uma das receitas originais desde os dias de licença de cerveja para os monges trapistas Westvleteren.

 

 

Chimay Red

Tipo: Dubbel / 7,0% volume alcoólico

Tem uma coloração acobreada e possui um colarinho cremoso que exala um leve e frutado aroma de damascos produzido pela fermentação. O sabor percebido na boca confirma os nuances frutados observados na fragrância e transmite uma delicada sensação na língua, equilibrado por um leve toque de amargor refrescante. No paladar, o apreciador percebe uma agradável adstringência que complementa as qualidades saborosas desta cerveja.

 

Blumenau Capivara

Tipo: IPA / 6,6% volume alcoólico

Cervejaria: Blumenau

Uma série especial de cervejas batizadas com símbolos tradicionais da cidade de Blumenau. Esta India Pale Ale leva o nome Capivara, um mamífero roedor encontrado nas encostas do Rio Itajaí Açu, que corta todo o município. Por gostar de viver em bando, facilmente são avistadas famílias inteiras em pleno centro da cidade. De coloração âmbar, traz um denso e perfumado creme. O aroma é dominado pelos lúpulos americanos, lembrando melão, grapefruit, maracujá e limão. Na boca, o amargor intenso, típico do estilo é equilibrado com o dulçor do malte. O final é longo e os sabores dos lúpulos é o que permanece na boca.

 

 

Figueira Restaurante

www.figueirarestaurante.com.br

Rua Mariana Bronnemann, 527, Bairro da Velha – Blumenau (SC)

 

 

Blumenauenses já podem experimentar a melhor carne do mundo

Os cuidados específicos e o sabor marcante deram ao Kobe Beef o título de melhor do mundo. Há alguns anos, a carne da raça Wagyu vem conquistando os brasileiros que apreciam cortes selecionados e os prazeres da boa gastronomia. O gado, de origem japonesa, recebeu esse nome em homenagem a cidade de Kobe, onde há maior número de criadores. A excelência é garantida através da gordura encontrada entre as fibras que formam um marmoreio, o que segundo o chef e especialista em carnes, Caio Fontenelle, é algo muito valorizado entre os apreciadores do alimento.

 

ssblog281201 (2)

 

O chef também ressalta que essa gordura presente no Kobe Beef deixa a carne ainda mais macia e suculenta. “Durante o preparo, ela não se mistura com as fibras, mantendo o sabor característico da iguaria. Além de ser extremamente deliciosa, os especialistas e criadores defendem que a carne também é rica em gorduras saudáveis”.

 

ssblog281202

O Figueira Restaurante, especializado em carnes nobres, apostou no Kobe Beef como uma das novidades do cardápio de Verão. No estabelecimento, os clientes poderão apreciar o corte entrecot, uma peça de 600 gramas que serve duas pessoas e vem com quatro tipos de acompanhamento. O restaurante blumenauense é o primeiro e único da região a servir esse tipo de carne.